Benvindos ao Blog da Família Luz

Queridos leitores amigos,

Nossas aventuras em um veículo de recreação (motor-casa) começaram em julho de 2006, nos apaixonamos por este estilo de vida, a família ficou mais unida e ao mesmo tempo livre. Já mudamos de equipamento várias vezes, os motorhomes (motor-casa) sempre foram chamados de SCOOBY, em homenagem ao personagem Scooby-doo. Já o trailer (treiler, em português) tem outro nome, que caracteriza muito bem nossa identidade estradeira:
Turiscar Estradeiro.
Recentemente, vendemos o trailer e compramos novamente um motorhome grande, um Mercedes-Benz 371.

Se quiserem ver fotos do nosso primeiro equipamento é só dar uma olhada no link do nosso primeiro blog:

http://patagoniademotorhome.nafoto.net (fotoblog)

http://patagoniademotorhome.zip.net (blog que descreve nossa viagem à patagonia argentina).

Na paz e no amor...na liberdade!

Atualmente, além de campistas, auxiliamos a venda de veículos de recreação (Motorhomes e Trailers usados). Saiba mais em nosso site: www.luizefrancinimotorhomes.com.br

Saudações Estradeiras!






terça-feira, 31 de julho de 2012

Las Vegas: Viva Las Vegas!







Chegando em Las Vegas pela Rota 15

Localizada no meio do nada, no deserto de Clark County, no Estado de Nevada, Las Vegas tem o título de "Capital Mundial do Entretenimento".O rótulo não é à toa: diversão é o que não falta para quem passa por lá.

Logo na chegada já se percebe que Las Vegas não é uma cidade como as outras.
E é justamente na Las Vegas Boulevard, principal avenida da cidade, também conhecida por  Strip em que se concentra toda a diversão: é lá que estão instalados todos os grandes hotéis e cassinos. No começo da avenida estão o Luxor, Excalibur, Tropicana, New York, New York e o MGM Grand. Depois, seguem o Monte Carlo, Paris, Bally's, Bellagio, Caesars Palace, Flamingo, Mirage e Wynn. Depois de todos estes está o Stratosphere, que marca o fim dos grandes hotéis e cassinos da Las Vegas Boulevard.






Nós ficamos no Hotel Paris. Maravilhoso Hotel, cujo teto do cassino simula um céu ao anoitecer em Paris.


Teto reproduzindo o céu - Hotel Paris

Lua cheia em Las Vegas



Show das águas em frente ao Hotel Bellagio


Vida noturna em Las Vegas


É importante escolher um bom hotel para relaxar, pois andar por Las Vegas não é tarefa fácil. O forte calor e ar seco dificultam a locomoção a pé dos turistas. No verão é comum ver os termômetros ultrapassarem os 40º C. Assim, os hotéis apostam no luxo para manter seus clientes ainda mais perto, satisfeitos e gastando mais. Tudo sem colocar o pé na rua. Obviamente, nossa família só passou pelos cassinos para conhecer e tirar foto, tudo muito divertido, é claro. Pudemos observar pessoas que jogam o dia e a noite toda, enquanto outras só querem passear, pela rua, pelos hotéis e pelas lojas.

Locomoção:

 A locomoção não é difícil, pode-se caminhar, pegar um táxi, carro ,ônibus, metrô de superfície ou limosine, você escolhe. Nós pegamos um táxi para ir ao Stratosphere, por ser o mais distante e porque fomos durante o dia e estava muito quente, portanto queríamos ir da maneira mais rápida possível, de um ar condicionado à outro. Em outro dia, fizemos um passeio noturno de monorail, apenas para conhecer. Em Las Vegas nós preferimos caminhar, principalmente à noite.

Veja mais detalhes abaixo:

Antes uma informação importante: O aeroporto de Las Vegas localiza-se praticamente no coração da cidade. Assim você levará em torno de 10 minutos de carro para chegar à Strip. É muito perto!

Strip = Las Vegas Boulevard.

Carro: É, sem dúvida, a melhor forma de conhecer e aproveitar Las Vegas e seus arredores. As ruas são excelentes, bem sinalizadas e com asfalto perfeito. Com o carro e um GPS você chega facilmente em qualquer lugar e nunca se perderá. As tarifas de aluguel são baratas. O estacionamento é fácil e gratuito na maioria dos hotéis. Enfim, é a melhor opção para quem sabe e gosta de dirigir nas férias. É aconselhável principalmente se você já conhece a Strip e quer visitar os arredores. Nós alugamos o carro em San Francisco e em Las Vegas praticamente não o utilizamos, exceto para ir ao Grand Canyon e voltar.

Táxi: Há táxis em todos os lugares, porém não funciona como no Brasil (ou como em Nova York), onde você fica na rua com o braço esticado e eles param. A maneira mais fácil de pegar um táxi é entrar em algum hotel e ir para uma fila, que sempre existe na entrada. Um funcionário irá perguntar o seu destino e lhe colocará em um táxi. Ele espera gorjeta por isso, o que gera o primeiro custo. Além da tarifa normal ainda tem a gorjeta, de pelo menos 15%. Por causa desses valores recomendamos usar o táxi somente quando for realmente necessário.

Ônibus: Em Las Vegas você poderá usar o Las Vegas Strip Trolley, que percorre toda a Strip.Outra opção é o Deuce Bus, que percorre a Strip de cima a baixo durante 24 horas por dia. Os ônibus são novos, de dois andares e com ar-condicionado. O Deuce oferece pacotes de 24 horas, 3, 5 e 30 dias. É uma opção econômica.

Monorail: O monorail é um trem que percorre grande parte da Strip. Ele vai do MGM Grand até o Sahara e você pode parar em qualquer hotel do caminho. Anda-se muito para chegar ao monorail, pois ele anda pela parte de trás da Strip. Como já disse, achamos legal para conhecer, não para usar como transporte principal. O ingresso para o monorail é comprado em máquinas que ficam nas estações, são as "Tickets vending machines".




A Esfinge - Hotel Luxor




Outro passeio em Las Vegas foi a visita ao Stratosphere,  um Hotel cuja torre tem cerca de 110 andares e lá em cima, há um parque de diversões com brinquedos radicais, só para os corajosos. Quem tem medo de altura não irá sentir-se nada confortável...
Uma das atrações chama-se  X-Scream, que é uma montanha russa que lança a vítima para fora da torre, com descidas e subidas bruscas... A michelle e a Stephanie foram corajosas e puderam avistar toda a cidade de Las Vegas lá de cima, a 350 metros de altura...


X-Scream

Outro brinquedo muito louco é o Insanity (o nome já diz tudo).

Insanity (um chapéu mexicano nas alturas)




Mais uma loja de doces



Shows, passeios, visitas, compras e fotos e mais fotos. Sem parar. Algumas outras opções abaixo:

  • Cirque du Soleil: São vários shows do grupo para você escolher. Os mais famosos são o “O” , La Rève, Ka e Love (dos Beatles).
  • Outros shows: Tem pra todos os gostos. Vale a pena investigar os cantores que farão show no período da sua estada por lá. Celine Dion, Steve Wonder e Elton John são figurinhas quase que garantidas. Além desses shows de música é possivel comprar peças de teatro, comédias, show de mágica (alô David Copperfield), Blue Man Group, striptease para homens e mulheres e muito mais. Escolha de acordo com o seu estilo e com o quanto você está disposto a gastar.
  • Grand Canyon: Você pode ir de ônibus, helicóptero ou de carro. Nós fomos de carro, vejam o post só sobre o Grand Canyon. 
Falar sobre Las Vegas não é uma tarefa fácil. Cassinos, boates, shows, bons restaurantes, agito noturno, Grand Canyon, compras e casamentos. Isso é muita coisa e é uma delicia de fazer. Não são apenas cassinos, são os maiores do mundo. Não são boates comuns, são as mais desejadas e badaladas. Os shows são tão famosos quanto os da Broadway e alguns estão em cartaz há mais de uma década. Os restaurantes são pra todos os gostos, preços, possibilidades e desejos. E sim, conseguem agradar a todos. E o Grand Canyon, uma das maravilhas do mundo ali do lado. Sem falar nas compras, que são inevitáveis. E, se quiser, pode até casar em uma das muitas capelas de Las Vegas. Dica de filme para rir muito sobre Las Vegas: "Se beber, não case".

Resumindo:  como na música de Elvis Presley: Viva Las Vegas!!!


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Universal Studios Hollywood



Em Los Angeles, aproveitamos também para conhecer o Universal Studios, local em que foram gravados filmes internacionalmente conhecidos.




O Universal Studios Hollywood faz parte de um conglomerado pertencente à rede americana de entretenimento NBC, que é controlado majoritariamente pela General Eletric. A história dos Studios começou no início do século XX, em 1912, quando Carl Laemmle criou os primeiros sets de filmagem. Hoje, além do parque em Los Angeles, a NBC possui o Universal Orlando Resort, nos EUA, e o Universal Studio Japan, no Japão, que também são voltados para o entretenimento ligado ao cinema.

- Localização

 O Universal Studios Hollywood está localizado na parte norte da cidade de Los Angeles. Se estiver de carro, coloque o seguinte endereço no GPS: 100 Universal City Plaza, Universal City, CA 91608

- O que fazer

 São muitas as atrações disponíveis para os turistas. Entre as melhores, destaca-se o Studio Tour, que é um passeio pelos estúdios onde são conhecidos os sets de filmagem de títulos que fizeram sucesso no mundo todo. O percurso e as atividades foram planejadas pelo diretor de cinema Steven Spielberg. Dentre os filmes que viraram atração no parque estão King Kong, Guerra dos Mundos, A Múmia, Jurassic Park. As famosas séries da TV Americana como os Simpsons e Desperate Howsewives também fazem parte do roteiro oferecido aos visitantes.

Passeios em 3D e ate 4D estão entre as atrações. A mais recente atração é a viagem em 3D pelo mundo de King Kong, uma das tradicionais histórias do cinema e que ganha vida durante esse tour.




 O ogro Shrek ganha uma dimensão visual extra a partir do assento do visitante. Também é possível realizar um passeio onde são descobertos como os efeitos especiais de Hollywood são produzidos. Em seguida, os turistas que chegarem até CityWalk aproveitarão sessões de cinema de última geração, jantares, compras e concertos pirotécnicos.


Luiz todo animado quando viu a guitarra do Hard Rock Cafe

Interior do Hard Rock Cafe (Universal Studios Hollywood)

Apenas uma das lojas de doces



- Quando visitar

A visita é indicada o ano todo, mas o ideal é conferir o horário de funcionamento no site oficial do parque:

sábado, 28 de julho de 2012

Nashville, Tennessee - A Atenas do Sul


Nossa filha Stephanie tinha o sonho de visitar o Parthenon de Nashville, principalmente devido ao fato de ter lido o livro e assistido ao filme "Percy Jackson e o Ladrão de Raios". Então, incluímos a capital do estado do Tennessee no nosso roteiro.



Nashville, além de considerada a capital da música, também é conhecida como a Atenas do Sul. Esse apelido surgiu no século XIX graças ao elevado grau de instrução de sua população. Naquela época, a cidade tinha nada mais nada menos que 6 instituições de ensino superior.
Além de muito intelectualizada, a cidade era conhecida por ser uma das mais refinadas cidades do sul dos EUA. E, desde meados do século XIX já contava com vários teatros, hotéis e uma vida cultural bastante agitada para os padrões da época.



Apesar de passar por momentos difíceis durante os anos da guerra civil entre 1861-1865, Nashville deu a volta por cima e nas duas últimas décadas do século XIX foi uma das 5 cidades que mais cresceram nos EUA. Tanto que em 1897 sediou uma grande exposição internacional. A Tennessee Centennial and International Exposition. Uma feira internacional, aos moldes da que aconteceu em Paris e que inaugurou a famosa torre Eiffel.
Cartaz da exposição do Centenário do Tennessee
Assim como na exposição francesa, a cidade ganhou uma série de benfeitorias entre elas o que é chamado hoje de Centennial Park. Um grande parque urbano quase ao lado da Vanderbilt University e que na época foi utilizado como sede da exposição.
Vários edifícios foram contruídos para o evento, como a cidade já tinha o apelido de a Atenas do Sul, o edifício que representaria a cidade foi construído utilizando elementos da arquitetura grega. Com o final da exposição os outros edifícios acabaram sendo demolidos e apenas o Pavilhão de Nashville permaneceu de pé.
Mas o pavilhão de Nashville não era uma contrução qualquer. Além de ser a peça central da exposição e do parque de exposições, ela foi criada reconstituindo em tamanho real o famoso Parthenon de Atenas.

Parthenon, Atenas - Grécia



Estátua da Deusa Athena
No interior da construção, encontra-se uma estátua da Deusa Athena, uma réplica em tamanho original da estátua original que um dia existiu dentro do Parthenon de Atenas. Segundo a mitologia grega, Athena  é a Deusa da guerra, da civilização, da sabedoria, da estratégia, das artes, da justiça.




Hoje, o Parthenon de Nashville, serve como museu de arte, o foco principal de sua coleção permanente é um grupo de 63 pinturas de artistas americanos do século 19 e 20 doados por James M. Cowan expostos do subsolo da construção. Além disso o local conta com galerias adicionais onde acontecem exposições temporárias.






Athena vista de outtro ângulo
O escudo da Deusa Athena

 Por sinal o pavilhão principal do Parthenon de Nashville é a única parte do museu onde fotografias são permitidas. Ao redor deste salão principal, existem réplicas em gesso das esculturas originais que adornavam uma das faces do Parthenon de Athenas, e que hoje encontram-se no Museu Britânico, em Londres.



Réplicas de gesso



Informações Úteis
O Parthenon de Nashville abre de Terça à Sábado das 9:00 às 14:30. E aos Domingos das 12:30 às 16:30h. O Parthenon é fechado às segundas-feiras durante o ano todo. O Ingresso custa $ 6,00 para Adultos e $ 4,00 para Idodos acima de 62 anos e crianças com idades entre 4-17 anos de idade.

Endereço

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Los Angeles, California


Andar por Beverly Hills, visitar praias famosas, tirar fotos na calçada da fama e da placa de Hollywood faziam parte do nosso roteiro.

Em Los Angeles, você vai lembrar da música "Party In The USA", da Miley Cyrus, o tempo inteiro.
A "cidade dos anjos" é cenário de muitas séries e filmes. E é claro que dá para  se sentir uma celebridade andando pelas ruas da cidade.

Ficamos no Hotel Dunes Inn - Sunset, que fica bem próximo à Hollywood Blvd, deixamos as malas no quarto e pegamos o carro novamente para ir até a calçada da fama tirar fotos.
Veja mais detalhes do hotel no site: http://www.dunesla.com/






Assim que chegamos na Hollywood Boulevard, colocamos o carro em um estacionamento pago e fechado e saímos caminhando pela calçada da fama, onde as personalidades mais marcantes do cinema, da TV e da música são homenageadas. São mais de 5 quilômetros de calçadas com nomes e estrelas nos pisos. Lá também fica o Kodak Theatre, onde rola o Oscar! O mais legal: tirar fotos com os sósias de Jack Sparrow, Batman, Homem-aranha, Mulher Gato, Charles Chaplin e muitos outros.





Museu de Cera



O Museu de Cera Madame Tussauds também fica na Hollywood Blvd. Quer jeito mais fácil de ver suas celebridades favoritas? No famoso museu de cera Madame Tussauds, você vê e tira foto com as estátuas de Beyoncé, Selena Gomez, Zac Efron, Johnny Depp e muito mais. Nós não visitamos o museu porque já havíamos visitado um museu muito parecido em Canela-RS.









Outra coisa que queríamos fazer é tirar uma foto na famosa placa de Hollywood. Fica no topo das montanhas e, quem quiser visitar, sobe uma estrada até chegar em um lugar reservado pra isso. Do nosso hotel dava para ver a placa, então foi relativamente fácil chegar até lá.

Indo na direção de Hollywood Sign



 









Santa Mônica é do ladinho de Los Angeles e é outro lugar que queríamos ir. Lá tem um Pier lindo: com lojinhas, restaurantes e até uma roda gigante de frente para o mar. Vale a pena assistir ao por-do-sol.

Chegando em Santa Mônica antes do anoitecer



Geografia e história

Los Angeles tem aproximadamente 4 milhões de habitantes, segundo dados divulgados pelo governo norte-americano em 2007. É a maior cidade da Califórnia e a segunda mais populosa dos EUA, depois de Nova York, com 8,2 milhões de habitantes.

A cidade é ensolarada durante quase todo o ano. O clima é quente, com baixo nível de umidade, e as temperaturas médias da região ficam em 13ºC e 23ºC . Diferentemente de San Francisco, outra importante cidade da Costa Oeste dos EUA, é possível tomar banhos de sol e de mar no sul da Califórnia. Chove pouco, a temperatura da água é mais agradável e não há ventos frios na maior parte do ano. Nudismo, bebida alcoólica e fumo não são permitidos nas praias de Los Angeles.

A cidade é rodeada pelas montanhas de Santa Monica e de San Gabriel, municípios que integram a Grande Los Angeles, e tem 120 km de costa (de Malibu a Long Beach).
Foi inicialmente explorada por europeus em 1769. Dois anos mais tarde, o missionário franciscano padre Junipero Serra e um grupo de seguidores espanhóis fundaram a Missão de San Gabriel. Na época, o território era habitado por índios. A cidade começou a ser construída dez anos depois, em 4 de setembro de 1781, quando 44 colonos de Sonora e Sinaloa, no México, instalaram suas casas na região que hoje é conhecida como Downtown Los Angeles. Entre os colonos havia hispânicos, índios, negros e mestiços. Eles se misturaram aos índios que habitavam a área.

Inicialmente, o local foi chamado de Nuestra Senora La Reina de Los Angeles ou de Town of Our Lady the Queen of the Angels (Cidade da Nossa Senhora Rainha dos Anjos). Em 1835, o território foi oficialmente declarado cidade. Em agosto de 1846, soldados americanos chegaram ao local, que foi incorporado aos EUA em 4 de abril de 1850.


Chegando em Los Angeles pela rota 101

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Park City, Utah: no verão

Seja no inverno ou no verão, as atrações de Park City nunca param.
Localizado em Utah, este complexo invernal possui a melhor neve do mundo e é composto por três estações: Park City Mountain Resort, Deer Valley Resort e The Canyons Resort. A temporada de inverno vai de novembro a abril. 
Quando o inverno chega ao fim, há atividades como pesca, trilhas a cavalo, golfe, trekking e mountain bike.


Ficamos dois dias em Park City hospedados no Grand Summit Hotel http://www.canyonsresort.com/













Distante apenas 35 minutos do aeroporto de Salt Lake City e a 6,5 Km da histórica Main Street, em Park City, no verão as temperaturas ficam na casa dos 25 graus. No inverno, os termômetros costumam marcar de -5 a 5 graus. Como nos hospedamos no verão, aproveitamos para fazer uma caminhada no alto da montanha. Compramos o ticket para o teleférico na loja de esportes do hotel no valor de $ 15,00/pessoa. A visão lá de cima é maravilhosa, valeu a pena!!!









Durante o ano inteiro, o turista encontra excelentes restaurantes com opções para todos os gostos e bolsos, bares charmosos e vida noturna agitada. As lojas são outras atrações imperdíveis. Com preços mais baixos, até os moradores das cidades vizinhas vão até a Main Street – rua principal de Park City – para adquirir, por exemplo, roupas de grifes famosas.








T'ípica casa americana em Park City
Passeio pela Main Street